Saturday, July 29, 2017

Despertar para o Espaço Além (Ficção)

“Space is a fiction of our minds”

– paródia da música “Bullet” do Covenant

Ele me perseguia, furioso, atrás de mim, corria furiosamente, robusto, grande, ameaçador e violento, “rugindo”. Queria que eu apanhasse muito, só por prazer e deleite próprio.

Enquanto isso: eu andava, não, corria, não, “zunia” o mais rápido que podia! Usava toda minha força e esforço, esforço para fazer mais esforço, quando comecei a suar, ofegante e esbaforido, cansado, esgotado e finalmente exausto. Mas prossegui, com minhas últimas forças, fazendo um esforço hercúleo, até ficar exaustivamente exausto e persisti... fui além!

Os sons se tornaram mais percebidos, minha visão mais aguçada, comecei a sentir cheiros nunca sentidos e o ar tinha um aroma, um gosto, semelhante, mas não igual de uma maresia, mas isso era o mais próximo de descrever esse “cheiro”... Tudo passou tão rápido, como um segundo, não... Mais rápido do que isso, velozmente, mais rápido e veloz que um momento. Minha mente calculava, não percebia – com toda precisão possível – toda e qualquer distância. Ela, a mente, e agora, o corpo, sentia e intuía ao mesmo tempo, as distâncias que se dissolviam, desapareciam. Aí que tudo aconteceu, o Espaço deixou de existir e cheguei a praia! O perseguidor tinha sumido, desaparecido – devia, provavelmente, estar perdido, e perdido sua presa – e eu estava mais calmo e finalmente só...

Nisso percebi uma luminosidade aquosa indescritível, tão forte como a luz do sol, seguida de uma densa e espessa escuridão, quando mergulhei em trevas. E aos poucos, vagarosamente, fui percebendo tudo ao que estava ao meu redor com uma intesidade de 100%, meus sentidos estavam aguçados e... percebi que estava sonhando, não, agora eu estava acordado, ciente e alerta, com uma concentração de percepção e sensibilidade dos sentidos, muito e muito, muito mais forte e incomparável com antes, as Portas tinham se Aberto! E tudo era Real!

Agora lúcido percebo as distâncias com cálculos precisos e intuo que em algum momento, mesmo acordado, é possível, que o Espaço está como uma Ilusão!

Do Comos, Espaço, fui até a Terra, me aterrei. Levanto da cama, ponho os pés, simbólica-literalmente e aos poucos a experiência foi passando.

P. S.: Agora quando faço exercícios extremos e exaustivos consigo entrar nesse estado de “superconsciência”, aprendi a Abrir e Fechar as Portas da Minha Mente, voluntariamente.

No comments: