Saturday, June 09, 2012

Prática - Substituição de Hábitos - Parte I

Esta prática, a "substituição de hábitos", tem o objetivo de explicar ferramentas práticas para a utilização na vida com a meta de melhorar a mesma.

O Hábito

Podemos começar de diversos ângulos, mas como percebo que para iniciar tenho que começar de algum desses diversos ângulos, escolhi partir da idéia do "hábito". Então esta prática foca na importância do "hábito" para a vida. Mas como definimos o conceito "hábito"? O "hábito" está como uma ação que fazemos de modo repetido, com frequência.

Classificação dos Hábitos

Podemos classificar os hábitos em três classes: (1) "hábitos ruins", (2) "hábitos neutros" e (3) "hábitos bons"'. Os (1) "hábitos ruins" nos trazem consequências ruins, os (2) "hábitos neutros" nos trazem consequências neutras, aquelas em que não se considera como ruins ou bons e (3) "hábitos bons" nos trazem consequências boas - essa classificação foi feita de forma subjetiva, pois (A) um hábito pode pertencer há mais de uma classe, (B) para uma pessoa pode não existir uma ou mais classificações de hábitos e (C) um hábito que se considera de uma classe pode acabar tendo uma consequência de outra classe, mesmo que anteriormente ela tenha se classificado em uma classe, pode agora passar a pertencer à outra classe.

Exemplo de "Hábito Ruim"

- Hábito: Aos domingos uma pessoa costuma exagerar no almoço.

- Consequência: Costuma passar mal por exagerar aos domingos no almoço.

Exemplo de "Hábito Neutro"

- Hábito: Uma pessoa costuma almoçar ao meio-dia

- Consequência: Ela tem percebido que isso não a está atrapalhando em nada, mas também não tem percebido vantagem nisso.

Exemplo de "Hábito Bom"

- Hábito: Uma pessoa costuma no dia-a-dia se alimentar de modo que consiga ingerir o número suficiente de vitaminas sem exagerar.

- Consequência: Com essa alimentação essa pessoa costuma se sentir bem com isso.

Exemplo de "Hábito Ruim e Bom"

- Hábito: Uma pessoa aos domingos exagera no almoço e nessas mesmas refeições alimenta-se ingerindo alimentos saudáveis.

- Consequência(s): A pessoa costuma passar mal pelo exagero no almoço aos domingos, mas o corpo costuma estar parcialmente bem alimentado pela qualidade saudável dos alimentos que ingere.

Wednesday, June 06, 2012

Algumas Palavras - XVIII

"É o processo da meditação que a faz tão benéfica, não o quão bem você a pratica."

- Dean Ornish, Dr., no prefácio de "Meditação para Leigos", de Stephen Bodian, p.xx  

Tuesday, June 05, 2012

Human in Chains (Revisão e Adição de Comentário)

"Do you feel your head is full of thunder?
Questions never end?
Empty nights alone?
No wonder
it all cames back again"

- The Sisters of Mercy, "Under The Gun"

Agora ouvindo um especial da Alvorada das bandas "Echo & Bunnymen" e "Tears for Fears", sendo a primeira música "Human in Chains", já estava me preparando antes para escrever novamente aqui, pensando no que iria falar e acho que a música deu "cliq" do melhor a dizer.
O nome do blog foi escolhido pela idéias contidas no mito de Prometeu e da música "Alice" da banda "The Sisters of Mercy".
Bom, o mito de Prometeu, resumindo está que ele rouba o fogo sagrado dos deuses e o trás aos humanos, sendo condenado por Zeus à ter o fígado eternamente devorado por uma águia (ou em algumas histórias por um abutre).
Para quem quiser saber mais é só olhar na página: http://www.pantheon.org/articles/p/prometheus.html.*
Depois caso alguém queira posso traduzir a página sobre Prometeu.
Posteriormente essa mitologia da Grécia Antiga reaparece em diversos lugares como drama "Prometeu Desacorrentado" (no original "Prometheus Unbound") de Percy Bisshe Shelley e, de sua esposa, Mary Shelley, a clássica obra "Frankstein ou O Prometeu Moderno" ("Frankstein or The Modern Prometheus") .
No caso de "Alice", do Sisters, acho que deve ser uma referência às obras de Lewis Carroll (Alice no País das Maravilhas e Alice Através do Espelho), já que estão estão na lista de "likes" do vocalista da banda no site oficial.
Terminadas as explicações básica, uma rápida "dissecação de referências", o tema que prentendo abordar é a estrutura que aparece em diversas histórias, contos de fadas e mitos, um arquetípo para os mais íntimos do assunto.
Os mitos em que irei utilizar como base são a queda do paraíso cristã e o de Prometeu.
Nos dois existe de forma metafóricamente a questão da busca de conhecimento e ao adquirí-lo, há uma queda, uma condenação à um sofrimento eterno.
Será que estamos confinados similarmente à esses mitos, acorrentados em um sofrimento eterno? Talvez essa seja uma das mais velhas questões humanas...
Contudo no mito de Prometeu ele consegue se livrar do pássaro que o devora, sendo que o estado de eternidade ao qual Zeus o condenou termina, mas até quando?

*Tentei entrar nessa página ontem e estava fora do ar.

Comentário: Após reflexões, experiências e vivências, tento responder "estamos confinados similiarmente à esse mitos, acorrentados à um sofrimento eterno?" e "quando a condenação de Prometeu termina?". Com meditação, pela prática que tenho com esse método de desenvolvimento humano, percebo que podemos nos livrar das correntes do sofrimento, terminando aí "a condenação de Prometeu", mas talvez não para sempre, talvez o "sofrimeto eterno" exista, mas com momentos em que ele parece desaparecer. A pergunta que se segue está como: “Se posso ter momentos de libertação do sofrimento, até quando pode durar esses momentos?”

Nota: Não estou afirmando que somente a meditação como prática isolada do desenvolvimento humano, facilita esse estado de libertação do sofrimento, pois paralelamente a meditação fiz outras práticas, mas como percebo o que foi dito acima com uma certa frequência após meditações, estou considerando essa prática como fundamental para esse processo.



Monday, June 04, 2012

Volta às Aulas!!! - "Ganhando Mage points!" (Texto Revisado e Expandido - Adição de Comentário)

Esta semana começaram as aulas novamente, 3o período, nova sala, mesmo andar. Revi muita gente e tenho alguns colegas novos em certas matérias.

As dicilplinas continuam quase às mesmas, mas sem Seminário Interdisciplinar e Filosofia II, mas com Anatomia e Fisiologia Humana e Antropologia.

É sobre essas novos campos que se abriram para mim que quero falar um pouco, fazer uma breve reflexão. Nesta postagem falarei exclusivamente de Anatomia e Fisiologia Humana.

Estou tendo mais uma quebra de paradigma, a de um paradigma puramente mentalista, em que a "mente é tudo" e "tudo é mente", tudo ocorre dentro dela, com ela e para ela, ou mesmo sendo uma projeção dela que cria o "mundo físico" que não passa de uma vivência, um espelho da mente (Críticas à essa visão?). Contudo as coisas agora me parecem ser mais complexas do que eu pensava, indo além disso, que não é uma hipótese a se descartar, mas à voltar com novos olhos, rever e relêer.

Diversas coisas incluindo o início das aulas de Anatomia e Fisiologia Humana me fizeram ir além disso, começando a deslocar da idéia da mente como algo "superior", mais importante que o "mundo físico" e o "corpo", para atingirem o mesmo estatus, sendo coisas que se influenciam mutuamente como um todo orgânico, talvez indissociáveis, o que me lembra o movimento de ação e reação recíproco entre sujeito e ambiente, remetendo ao conceito de Yin e Yang, de opostos complementares formando o todo, o Tao.

Agora divirei o assunto em duas partes, a primeira com um enfoque para os adoradore de Mago: A Ascensão e a segunda para os interessados em Psicologia.

Acabei escorregando para uma visão "akáshica" de realidade, em que deve se desenvolver o corpo para elevar à mente, o que acaba dentre outros detalhes me levando a ver que o oposto também me parece convinente, melhorar a mente para se ter uma saúde física melhor, afinal a saúde mental e física, é saúde "do mesmo jeito!".

Tanto a parte anterior quanto a próxima poderiam se estender mais, porém prefiro ser sucinto em um primeiro momento. Estou entendendo o Behavorismo (ou Psicologia Comportamental) de uma maneira "mais aprimorada" e não me parece tão simplista e parte do "positivismo chato", mas algo com potencial de ir além. O Tao ilustra a questão ambiente-sujeito e estímulo-reação, enquanto a idéia "o todo é mais que a soma das partes" da Gestalt também é interessante de se perceber que o Tao é mais que a soma do Yin com o Yang.

Assim como na Gestalt, "o todo é mais que a soma das partes", assim como Tao é mais que a soma do Yin com o Yang, estou buscando refletir se o mesmo não aconteceu nas outras abordagens de Psicologia Fenomenológica, além da Gestalt (como a Psicologia Fenomenológia-Existencial e a Psicologia Humanista), com o conceito de "organismo" (Tao?), como algo psicofísico ("psíquico", Yin e "físico", Yang?).

E os computadores, trabalham com código binário (0 e 1, que podemos relacionar com Yin e Yang), mas ao expressarem em imagens na tela, podem aparecer com múltiplas cores, assim novamente "o todo é mais que a soma das partes" (e o Tao se revela com nova roupagem).
 
Comentário: Mais recentemente com o método criado por Eugene T. Gendlin, a Focalização (nome original: "focusing"), simplificando, funciona ao se focar a atenção ao corpo de um modo e perguntar o corpo de uma determinada maneira, obtendo respostas e elaboração de questões subjetivas e pessoais, e com alguns meios de meditação que utilizam como foco de atenção ao corpo, assim também com uma maior abertura à experiência e percepção das sensações físicas em psicoterapia - estou revendo novamente o estatus da mente, razão, pensamentos e linguagem, como acima do corpo e vendo um estatus importante do corpo, descobrindo nele uma sabedoria, além sentir e perceber o próprio corpo como uma "bussóla", um meio orientador de como viver a vida e de saber quais necessidades satisfazer em um espaço-tempo, situação, no "aqui e agora".
 


Sunday, June 03, 2012

Lista de Livros (Versão 15)

Olá! Como no Orkut não sobrou mais espaço na parte do perfil, "Livros", resolvi passar para cá a lista atual lá e acrescentar outros livros.

- A Cabala Desvendada (AMORC - Antiga e Mística Ordem Rosacruz)
- A Ciência de Ficar Rico (Wallace Delois Watlles)
- A Cor que Veio do Espaço (Conto - Howard Phillips Lovecraft)
- A Dança Cósmica das Feiticeira: guia de rituais para celebrar a deusa (Edição Revista/Starhawk)
- A Entrega: A Experiência de A Revolução Silenciosa e Lágrimas da Compaixão continua... (Pierre Weil)
- A Goétia Ilustrada de Aleister Crowley: Evocação Sexual (Lon Milo DuQuette e Christopher S. Hyatt - Ilustrado por David P. Wilson)
- A História de Fernão Capelo Gaivota (Richard Bach)
- A Lei da Atração: o Segredo colocado em prática (Michael J. Losier)
- A Magia (Antônico Flávio Pierucci)
- A Mente Holotrópica (Stanislav Grof com Hal Zina Bennett)
- A Nova Inquisição: Racionalismo Irracional e A Fortaleza da Ciência (Robert Anton Wilson)
- A Nova Cabala Viva: um guia prático para compreender a Árvore da Vida (Will Parfitt)
- A Psicologia Transpessoal: introdução à nova visão da consciência em Psicologia e Educação (Márcia Tabone)
- A Psicoterapia Transpessoal (Vera Saldanha)
- A Revolução Silênciosa: Autobiografia Pessoal e Transpessoal (Pierre Weil)
- As Fronteiras da Evolução e da Morte: os limites da transformação de energia no homem (Pierre Weil)
- Beppo, Uma História Veneziana (Lord Byron)
- Caminhos Além do Ego (Roger Walsh, M. D., Ph.D. e Frances Vaughan, Ph.D. (orgs))
- Como Virar Buda em Cinco Semanas (Giulio Cesare Giacobbe)
- Conceitos da Psicanálise: Fantasia
- Conceitos da Psicanálise: Narcisismo
- Consciência Cósmica: Introdução à Psicologia Transpessoal (Pierre Weil)
- Do Xamanismo à Ciência: uma história da meditação (Willard L. Johnson)
- Decidir e Implementar: em um mundo complexo, veloz e incerto (Dr. Lair Ribeiro com participação de Chris Cowan e Natasha Todorovic)
- Edgar Allan Poe
- Elementos da Alquimia (Cherry Gilchrist)
- Elementos da Meditação (David Fontana)
- Elementos da Visualização (Ursula Markham)
- Elementos de Psicossíntese (Will Parfitt)
- Energia de Cura, Oração e Relaxamento (Israel Regardie)
- Holística: Uma Nova Visão e Abordagem do Real (Pierre Weil)
- Jung e A Interpretação dos Sonhos (James A. Hall)
- Lobisomem: O Apocalipse 2ed.
- Ludoterapia: a dinâmica interior da criança (Virginia Mae Axline)
- Mago: A Ascensão 2ed.
- Neurolinguagem: Transforme o seu corpo enquanto lê (Robert Masters)
- O Chamado de Cthullu (Conto - Howard Phillips Lovecraft)
- O Efeito Sombra: encontre o poder escondido na sua verdade (Deepak Chopra, Debbie Ford e Marianne Williamson)
- O Espectro da Consciência (Ken Wilber)
- O Hobbit (John Ronald Reuel Tolkien)
- O Poder das Cores (Raymond Buckland - 2edição)
- O Poder do Agora: um guia para a iluminação espiritual (Eckhart Tolle)
- O Poder do Mito (Joseph Campbell)
- O Projeto Atman: Uma Visão Transpessoal do Desenvolvimento Humano (Ken Wilber)
- O Que é Acupuntura (Coleção Primeiros Passoas - Marcus Vinícius Ferreira)
- O Que é Homeopatia (Coleção Primeiros Passoas - Flávio Dantas)
- O Mundo de Sofia (Jostein Gaarder)
- Onde Vivem os Demônios?: Tudo que você deseja saber sobre Magia (Frater U.'.D.'.)
- Otelo (Willian Shakespeare)
- O Sonho (Poema - Lord Byron)
- Palavras de Sabedoria (Sua Santidade, o Dalai Lama)
- Revolucione sua Qualidade de Vida: Navegando nas àguas da emoção (Augusto Cury)
- Romeu e Julieta (Willian Shakespeare)
- Terapia Cognitiva-Comportamental para Leigos (Rhena Branch e Rob Wilson)
- The Secret: O Segredo (Rhonda Byrne)
- Three Steps to Heaven: How to practice magick (A free boook by Alan Chapman)
- Traditionbook Cult of Ectasy 2nd
- Traditionbook Hollow Ones
- Um Novo Mundo: o despertar de uma nova consciência (Eckhart Tolle)
- Vampiro: A Máscara 2ed.

Saturday, June 02, 2012

Algumas Palavras - XVII

"Há uma série de 'dicas' que vamos lhe oferecer ao longo desse nosso pequeno trabalho, mas você é um ser único que encontrará suas próprias respostas que estão além do que lhe sugerimos aqui."

- Marcos Goursand de Araújo e Ramon Luís Braga Moreira, "Os Sete Pilares da Qualidade de Vida", p. 21