Sunday, October 12, 2008

Como de costume acabo voltando aqui depois de um bom tempo, quando muita coisa já mudou.
Uma notícia que me fez vir aqui foi o evento da morte de Pierre Weil esta sexta-feira, dia 10 de outubro de 2008.
Uma segunda coisa que tenho a comentar: estou terminando de ler a série de quadrinhos que prefiro, The Invisibles (Os Invisíveis), e já vi referência nela à coisas de Robert Anton Wilson (RAW), Ken Wilber e Stanislav Grof, todos entre meus autores preferidos.
Fora isso tenho relido um pouco de RAW e encontrado significados mais “profundos” no trabalho dele. Antes havia trocado um bocado de crenças pessoais pelas por algumas (“sombunall”, some but not all) crenças de RAW, porém só com essa relida fiz um salto de pensamento e compreendi um modo diferente no trabalho de RAW para se alcançar metacrenças, quero dizer, para perceber crenças que gerenciam outras crenças, como ferramentas, em um nível abaixo (definição minha).
Em minhas primeiras experiências com a obra de RAW, percebi que tive mudanças internas, principalmente no modo de pensar, mas agora revisando alguns pontos dos escritos dele entrei em um “túnel de realidade” em que acredito que esses textos produzam modificações no modo de pensar, mas contendo diversos “dispositivos ocultos” que disparam com uma investigação e apreciação mais profunda.
Por enquanto descobri claramente apenas um dispositivo (Um segredo dos Illuminati?), mas acredito que possam existir mais outros que pretendo encontrar.
Fora isso encontrei um “site” sobre RAW, que achei que possui bastante conteúdo interessante:

http://deoxy.org/raw.htm


Do “site” mostrado acima já li uma entrevista de RAW para a Science Fiction Review #17 e parte de outra entrevista, para Weird Trips #2.