Friday, November 13, 2009

Questão I

Estive fazendo leves experimentos de “pirataria de paradigma” (“paradigm piracy”) e agora estou refletindo se poderia fazer experimentos nessa área de forma científica.

Questão I: Possibilidade de fazer experimentos de “pirataria de paradigma” (“paradigm piracy”) de forma científica?

Questão I

Estive fazendo leves experimentos de “pirataria de paradigma” (“paradigm piracy”) e agora estou refletindo se poderia fazer experimentos nessa área de forma científica.

Questão I: Possibilidade de fazer experimentos de “pirataria de paradigma” (“paradigm piracy”) de forma científica?

Questão I

Estive fazendo leves experimentos de “pirataria de paradigma” (“paradigm piracy”) e agora estou refletindo se poderia fazer experimentos nessa área de forma científica.

Questão I: Possibilidade de fazer experimentos de “pirataria de paradigma” (“paradigm piracy”) de forma científica?

Questão I

Estive fazendo leves experimentos de “pirataria de paradigma” (“paradigm piracy”) e agora estou refletindo se poderia fazer experimentos nessa área de forma científica.

Questão I: Possibilidade de fazer experimentos de “pirataria de paradigma” (“paradigm piracy”) de forma científica?

Questão I

Estive fazendo leves experimentos de “pirataria de paradigma” (“paradigm piracy”) e agora estou refletindo se poderia fazer experimentos nessa área de forma científica.

Questão: Possibilidade de fazer experimentos de “pirataria de paradigma” (“paradigm piracy”) de forma científica?

Friday, November 06, 2009

Sentidos

Frater Magick

Estou motivado pela visão,
Para enxergar os passos
Assim como a direção,
Para ver a beleza,
Que sai do coração.

Estou motivado pela audição,
Para ouvir o perigo,
Conseguindo a salvação,
Para ouvir melodia,
Que vem do trovão.

Estou motivado pelo olfato,
Para avaliar o alimento,
Que está no prato,
Para sentir o perfume,
Que desce do alto.

Estou motivado pelo paladar,
Para discernir o gosto,
Na boca a dançar,
Para saborear comida,
Que chega a adentrar.

Estou motivado pelo tato,
Para sentir a solidez,
Sem cair no asfalto,
Para ler braile loquaz,
Que provém do granito.

Sunday, September 27, 2009

Thursday, September 17, 2009

5º Dia e a Presença de Éris

Semana passada, sexta-feira, quinto dia (5º) útil da semana.
Fui a uma aula de um Curso de Análise de Sonhos, pensando em perguntar para o professor sobre Éris. Nessa aula, Éris, que ele contou a história de Páris, citando Éris, sem que tivesse nenhum comentário, nenhuma menção à Éris, ou mesmo à Discórdia, ao menos, desde o momento em que cheguei à sala, onde ocorreu a aula.

Saturday, September 05, 2009

Metacrença

Por F. M.

A crença,
Na crença,
Na crença,
Na crença...

Wednesday, August 26, 2009

Persona – Um Retorno

Há alguns anos, mais especificamente em 2006, falei sobre o conceito da Psicologia Analítica, “persona”.
Pretendo hoje ao invés de abordar o tema discursando sobre ele, simplesmente deixar um “link” para uma possível consulta sobre o assunto (persona), na “Wikipédia, a enciclopédia livre” (em português).

=> “Link” para a página da “Wikipédia, a enciclopédia livre”, do termo “persona”:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Persona_(psicologia)

=> “Link” para a “página principal” da “Wikipédia, a enciclopédia livre”:

http://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%A1gina_principal

Friday, August 14, 2009

Novas IV

Este ano foi o ano em que mais postei neste Blog, completando até agora quatorze (com esta quinze) postagens.
Pretendo atualizar o Blog uma vez por mês, por três semanas, por duas semanas, no máximo uma vez por semana, mas percebi que durante uma mesma semana, às vezes pretendo postar mais, então resolvi abrir outro Blog, no qual terá espaço para postagens, mas de um modo mais específico, com postagens/publicações de líricas (letras de músicas) e poemas.

Apresento então o Blog “Grey Blur”, com o endereço:

http://greyblur.blogspot.com

Thursday, July 30, 2009

"Anjos"

Por F. M.

Seres Alados,
Céu desceram,
Rostos suados,
Crentes riram.

Abandonaram,
Outros Astros,
Depois pararam,
De seguir passos.

Na Terra chegada,
Nos novos lugares,
Por ampla caminhada,
Perceberam pelos olhares.

Belas fugazes,
Correntes ilusórias,
Mortais mortes,
Luzes, irrisórias.

Para as trevas,
Adentram pelo ar,
Sem mais palavras,
Para enfim descansar.

Thursday, July 23, 2009

Datas Comemorativas (Hollow One Dates)

- 8/1 (1953) – Aniversário de Peter James Carroll – Ocultista, autor, co-fundador da Illuminates of Thanateros (IOT) e praticante da teoria “magia do caos”.

- 11/1 (2007) – Aniversário de morte de Robert Anton Wilson - Novelista americano, ensaista, filósofo, psiconauta, futurologista e libertário.

- 18/1 (1932) – Aniversário de Robert Anton Wilson – Novelista americano, ensaista, filósofo, psiconauta, futurologista e libertário.

- 19/1 (1809) – Aniversário de Edgar Allan Poe – Escritor, poeta, editor e crítico literário, e está considerado como parte do Movimento Romântico Americano.

- 31/1 (1960) – Aniversário de Grant Morrison – Escritor escocês de histórias em quadrinho (comics) e artista.

- 4/4 – Dia do Corvianismo.

- 15/5 (1959) – Aniversário de Andrew Eldritch (nascido Andrew William Harvey Taylor) – Vocalista da banda The Sisters of Mercy.

- 23/5 – Dia do Discordianismo.

- 7/10 (1849) - Aniversário de morte de Edgar Allan Poe – Escritor, poeta, editor e crítico literário, e está considerado como parte do Movimento Romântico Americano.

Sunday, July 19, 2009

Some Hollow Ones Quotes

  • "We are the embodiment of Romanticism!" - Hollow One Quote
  • "We are the ones the only ones/We are the ones the dying ones/We are the ones the Hollow Ones" - Adaptação da música "Bullet" do Covenant
  • "Every Man And Every Woman Is A Pentagram." - Hollow One quote, based in Aleister Crowley quote ("Every Man And Every Woman Is A Star.") from "The Book of The Law" (also know as "Liber AL vel Legis")

Friday, July 10, 2009

Dicas de Como Aproveitar Melhor as Férias

  1. Passe o dia, tarde, noite e madrugada lendo, até explodir de conhecimento, e no "boom!", atingir a Iluminação;
  2. E/ou pode fazer abstinência sexual e no final do dia carregar alguns sigilos, que fez durante o dia todo;
  3. E/ou tentar escrever sua (auto)biografia (daquilo que vê no espelho quando não está de frente para ele, lembrando de incluir o que aconteceu antes do Universo existir e depois dele ter acabado);
  4. E/ou fazer um diário de cada minuto e/ou de cada semana;
  5. E/ou sair de quarta à domingo, treinando "dance magic" em boates ou "head banger no pentagrama!" em shows de axé e/ou "funk" (para esse último ver "Dança do Pentagrama" no Youtube).

Thursday, July 02, 2009

Segredos Discordianos e Segredos Illuminati

“Uma piada disfarçada de religião.”
– Mote Discordiano
Alguém sabe, se os discordianos descobriram algum segredo dos Illuminati? E os Illuminati descobriram algum segredo dos discordianos?
Alguns dizem que “O silêncio é de ouro!”, mas talvez alguém disse também que “A maça é de ouro!”...
A Discordiapedia saiu do ar? Por quê?
Foi obra dos Illuminati? Dos discordianos? Ou ambos? Ou ainda de nenhum dos dois?

Friday, June 05, 2009

Time passes, things change... (Texto Revisado e Extendido)*

"Time passes, dreams die..."
- Autum Tears

Já faz muito tempo que eu não posto, e as coisas mudaram muito. Fui ao show do The Sisters of Mercy em São Paulo, semestre passado, tendo o meu "momento mais punk-gótico", até que deixei o gótico em segundo plano e a Psicologia Transpessoal emergiu para o primeiro plano nos últimos meses. Li Pierre Weil, Márcia Tabone e começei a ler Jung, além de outros textos Transpessoais.**
Então além da mudança descrita acima, ocorreram diversas mudanças este ano; até acho que foi o ano que mais mudei.***
Bom, isso foi somente a introdução do assunto de hoje, onde a palavra-chave é "Mudança".
"Mudança" é uma palavra importante tanto em diversas áreas do conhecimento, como na Psicologia e na Magia, que são duas disciplinas em que a mudança é parte integrante de seus contextos. Na Psicologia a mudança do ser humano é uma das metas principais, enquanto na Magia a mudança pode ser interior ou mesmo exterior.****
A "Mudança" é uma característica observável da natureza. As mudanças na natureza são estudadas pelas ciências naturais, sendo que alguns autores consideram a Magia como uma ciência natural.
Na sabedoria chinesa encontramos um livro e um oráculo, ambos denominados de I-Ching, em que o assunto principal é a própria mudança e em seus símbolos, os hexagramas, encontramos símbolos relativos a natureza e suas vicissitudes, porém eles representam processos internos também.*****Penso se essa tema, o da mudança, também pode ser extendido as outras formas de oráculo. Será que todos os oráculos falam sobre mudanças?
No Tarô, que podemos considerar outro oráculo, constituído por baralho, apresenta diversas versões. Ao menos em algumas (se não todas) versões do Tarô encontramos a carta entre os Arcanos Maiores, de número XIII, representando a Morte e significando a mudança, o tema central desta postagem.****
E os outros oráculos? Talvez os estudos que venho fazendo sobre eles continuem e este texto expanda...
Então, o assunto de hoje foi sobre a "Mudança" e seus estudos. Espero entrar em mais detalhes futuramente ou em outros assuntos mais interessantes.

Notas:

*Texto original postado em sexta-feira, 8 de dezembro de 2006, neste Blog (denominado “Alice Unbound”)

**Para uma breve explanação, a Psicologia Transpessoal está considerada como a Psicologia que estuda os estados alterados da consciência, incluindo os estados "além do ego". Hoje em dia continuo com leitura de textos sobre Psicologia Transpessoal, mas escutando The Sisters of Mercy também.

***Este ano (2009) bateu o recorde, muito além de 2006, acho que mudei muita mais.

****Em um dos livros de Phil Hine, ele fala sobre mudança (change) no contexto da Magia.

***** Ver “I-Ching, O Livro das Mutações” (de Richard Wilhem, com prefácio de Carl Gustav Jung).

****** Ver “Elementos do Tarô” (de A. T. Mann).

Sunday, May 24, 2009

23 do 5

Abri agora o Word para escrever o que vou postar no Blog (“Alice Unbound”) e percebo que o Word que iria usar estava com a data de 2003...
Hoje falarei sobre ontem, mais especificamente sobre o dia que ocorre durante todos os anos em 23 de maio (Maio como 5º. mês do calendário).
Neste ano passei a considerar essa data como importante para o Discordianismo, pois possui Numerologicamente, números (óbvio?) SAGRADOS para A ÚNICA RELIGIÃO VERDADEIRA: O DISCORDIANISMO – com os números “5” e “23”.
Para uma comemoração do dia resolvi executar um ritual discordiano, o “Discordian Opening Ritual” (encontrado no livro, “Oven-Ready Chaos”, escrito por Phil Hine, porém o ritual em si foi obra de Prince Prance).
Coisas aconteceram...

“Link” para o “site” de Phil Hine:

http://www.philhine.org.uk/

“Link” para a página do “site” de Phil Hine, de “e-books”, para baixar o livro “Oven-Ready Chaos”:

http://www.philhine.org.uk/writings/index_e-books.html

Friday, May 01, 2009

Você sente sua cabeça cheia de trovão?

"Do you feel your head is full of thunder?
Questions never end?
Empty nights alone?
No wonderit all cames back again"

- The Sisters of Mercy, "Under The Gun"

A epígrafe diz…
Assim que passei alguns dias atrás.
Repito a epígrafe neste Blog, mas em uma circunstância diferente, ao menos em parte.
Alguma vez na vida estive como Prometeu? E você leitor, está em busca de conhecimento? De “roubar o fogo sagrado dos deuses”?
Afinal, o que busca aqui? Não sei, você sabe?
Às vezes o silêncio está como a melhor resposta...

“Silence is Gold!”

Monday, April 20, 2009

Volta às Aulas!!! - "Ganhando Mage points!" (Texto Revisado e Expandido)

Esta semana começaram as aulas novamente, 3o período, nova sala, mesmo andar. Revi muita gente e tenho alguns colegas novos em certas matérias.
As dicilplinas continuam quase às mesmas, mas sem Seminário Interdiciplinar e Filosofia II, mas com Anatomia e Fisiologia Humana e Antropologia.
É sobre essas novos campos que se abriram para mim que quero falar um pouco, fazer uma breve reflexão. Nesta postagem falarei exclusivamente de Anatomia e Fisiologia Humana.
Estou tendo mais uma quebra de paradigma, a de um paradigma puramente mentalista, em que a "mente é tudo" e "tudo é mente", tudo ocorre dentro dela, com ela e para ela, ou mesmo sendo uma projeção dela que cria o "mundo físico" que não passa de uma vivência, um espelho da mente (Críticas à essa visão?). Contudo as coisas agora me parecem ser mais complexas do que eu pensava, indo além disso, que não é uma hipótese a se descartar, mas à voltar com novos olhos, rever e relêer.
Diversas coisas incluindo o início das aulas de Anatomia e Fisiologia Humana me fizeram ir além disso, começando a deslocar da idéia da mente como algo "superior", mais importante que o "mundo físico" e o "corpo", para atingirem o mesmo estatus, sendo coisas que se influenciam mutuamente como um todo orgânico, talvez indissociáveis, o que me lembra o movimento de ação e reação recíproco entre sujeito e ambiente, remetendo ao conceito de Yin e Yang, de opostos complementares formando o todo, o Tao.
Agora divirei o assunto em duas partes, a primeira com um enfoque para os adoradore de Mago: A Ascensão e a segunda para os interessados em Psicologia.
Acabei escorregando para uma visão "akáshica" de realidade, em que deve se desenvolver o corpo para elevar à mente, o que acaba dentre outros detalhes me levando a ver que o oposto também me parece convinente, melhorar a mente para se ter uma saúde física melhor, afinal a saúde mental e física, é saúde "do mesmo jeito!".
Tanto a parte anterior quanto a próxima poderiam se estender mais, porém prefiro ser sucinto em um primeiro momento. Estou entendendo o Behavorismo (ou Psicologia Comportamental) de uma maneira "mais aprimorada" e não me parece tão simplista e parte do "positivismo chato", mas algo com potencial de ir além. O Tao ilustra a questão ambiente-sujeito e estímulo-reação, enquanto a idéia "o todo é mais que a soma das partes" da Gestalt também é interessante de se perceber que o Tao é mais que a soma do Yin com o Yang.
Assim como na Gestalt, "o todo é mais que a soma das partes", assim como Tao é mais que a soma do Yin com o Yang, estou buscando refletir se o mesmo não aconteceu nas outras abordagens de Psicologia Fenomenológica, além da Gestalt (como a Psicologia Fenomenológia-Existencial e a Psicologia Humanista), com o conceito de "organismo" (Tao?), como algo psicofísico ("psíquico", Yin e "físico", Yang?).
E os computadores, trabalham com código binário (0 e 1, que podemos relacionar com Yin e Yang), mas ao expressarem em imagens na tela, podem aparcer com múltiplas cores, assim novamente "o todo é mais que a soma das partes" (e o Tao se revela com nova roupagem).

Saturday, March 28, 2009

Vison Thing


twenty-five whores in the room next door
twenty-five floors and I need more
I'm looking for the can in the candy store
2000 Hamburg 4
and colours I ain't seen before

it's a small world and it smells funny
I'd buy another if it wasn't for the money
take back what I paid
for another motherfucker in a motorcade

in a long black car
with the prettiest shit
from Panama
when the sirens wail
and the lights flash blue
my Vision Thing come slamming through

it's a small world and it smells bad
I'd buy another if I had
back what I paid
for another motherfucker in a motorcade

what do we need to make our world come alive?
what does it take to make us sing?
while we're waiting for the next one to arrive?
one million points of light
one billion dollar Vision Thing

another black hole in the killing zone
a little more mad in the methedrome
one blinding flash of sense
just like the president's
well I don't mind
out of my mind
blizzard king, bring it on home

it's a small world and it smells bad
I'd buy another if I had
back what I paid
for another motherfucker in a motorcade

what do we need to make our world come alive?
what does it take to make us sing?
while we're waiting for the next one to arrive?
one million points of light
one billion dollar Vision Thing

sha la la la

- The Sisters of Mercy, Vision Thing

Fonte (Disponível no dia 28/03/2009):

http://www.the-sisters-of-mercy.com/lyrics/vthing.htm

Saturday, February 28, 2009

Poema: "Macacada na Árvore" escrito por F."M."

"An Alchemical Wedding seems the end of the world."
- Anônimo.
Kether
Chokmah
Binah
Chesed
Geburah
Tipharet
Netzach
Hod
Yesod
Malkuth
Malkuth
Yesod
Hod
Netzach
Tipharet
Geburah
Chesed
Binah
Chokmah
Kether
Kether
Chokmah
Binah
Chesed
Geburah
Tipharet
Netzach
Hod
Yesod
Malkuth

Tuesday, February 24, 2009

"Annabell Lee" um poema de Edgar Allan Poe, versão traduzida por Fernando Pessoa

Foi há muitos e muitos anos já,
Num reino de ao pé do mar.
Como sabeis todos, vivia lá
Aquela que eu soube amar;
E vivia sem outro pensamento
Que amar-me e eu a adorar.

Eu era criança e ela era criança,
Neste reino ao pé do mar;
Mas o nosso amor era mais que amor --
O meu e o dela a amar;
Um amor que os anjos do céu vieram
a ambos nós invejar.

E foi esta a razão por que, há muitos anos,
Neste reino ao pé do mar,
Um vento saiu duma nuvem, gelando
A linda que eu soube amar;
E o seu parente fidalgo veio
De longe a me a tirar,
Para a fechar num sepulcro
Neste reino ao pé do mar.

E os anjos, menos felizes no céu,
Ainda a nos invejar...
Sim, foi essa a razão (como sabem todos,
Neste reino ao pé do mar)
Que o vento saiu da nuvem de noite
Gelando e matando a que eu soube amar.

Mas o nosso amor era mais que o amor
De muitos mais velhos a amar,
De muitos de mais meditar,
E nem os anjos do céu lá em cima,
Nem demônios debaixo do mar
Poderão separar a minha alma da alma
Da linda que eu soube amar.


Porque os luares tristonhos só me trazem sonhos
Da linda que eu soube amar;
E as estrelas nos ares só me lembram olhares
Da linda que eu soube amar;
E assim 'stou deitado toda a noite ao lado
Do meu anjo, meu anjo, meu sonho e meu fado,
No sepulcro ao pé do mar,
Ao pé do murmúrio do mar.

Fonte (Acessado em 24/02/2009 às 11:34hs):

http://www.insite.com.br/art/pessoa/coligidas/trad/922.html

Sunday, February 22, 2009

"Annabel Lee" a poem by Edgar Allan Poe

It was many and many a year ago,
In a kingdom by the sea,
That a maiden there lived whom you may know
By the name of Annabel Lee; --
And this maiden she lived with no other thought
Than to love and be loved by me.

She was a child and I was a child,
In this kingdom by the sea;
But we loved with a love that was more than love --
I and my Annabel Lee --
With a love that the wingéd seraphs of heaven
Coveted her and me.

And this was the reason that, long ago,
In this kingdom by the sea,
A wind blew out of a cloud, by night
chilling my beautiful Annabel Lee;
So that her high-born kinsmen came
And bore her away from me,
To shut her up in a sepulchre
In this kingdom by the sea.

The angels, not half so happy in heaven,
Went envying her and me: --
Yes! that was the reason (as all men know,
In this kingdom by the sea)
That the wind came out of the cloud, chilling
And killing my Annabel Lee.

But our love it was stronger by far than the love
Of those who were older than we
Of many far wiser than we --
And neither the angels in heaven above,
Nor the demons down under the sea,
Can ever dissever my soul from the soul
Of the beautiful Annabel Lee: --

For the moon never beams without bringing me dreams
Of the beautiful Annabel Lee;
And the stars never rise but I see the bright eyes
Of the beautiful Annabel Lee;
And so, all the night-tide, I lie down by the side
Of my darling, my darling, my life and my bride,
In her sepulchre there by the sea,
In her tomb by the side of the sea.

Fonte (Retirado em 22/02/2009 às 15:38hs) :

http://www.reelyredd.com/0706annabel_lee.htm

Nota: No enderço virtual de "site" citado anteriormente nessa postagem, pode-se encontrar duas versões de áudio com declamação do poema "Annabel Lee".