Sunday, June 29, 2014

"Time passes, things changes..." III


"Time passes, dreams die..."

- Autum Tears

"Stories of shadowy alleyways and distant realms. Stories arising from the dark recesses of your mind, but reaching toward the light."

- Mage: The Ascension 1st ed., p. 17

Deixo as Trevas, para ir à Luz... Tenho deixado cada vez mais o Goticismo e ido mais em direção à Psicologia Transpessoal, Espiritualidade e a Visão e Prática Integral, de Ken Wilber. 

Quase não escuto música mais... E estou mais focado em leituras e no trabalho. Desde à última postagem “Time passes, things change’ II”, tenho lido vários livros escritos por Ken Wilber e atualmente estou lendo um diário de um ano, que ele escreveu, o: “One Taste: Daily Refletions on Integral Spirituality” – o primeiro livro dele, que estou lendo em inglês. 

Continuo meus estudos e práticas na “Antiga e Mística Ordem Rosacruz” (“AMORC”) e na “Arcanum Arcanorum” (“A.’.A’.’”), além em dia com a “Prática de Vida Integral” (“PVI”).

Apesar de ter ido em direção à Espiritualidade desde a última postagem com o mesmo nome dessa, estou tomando novos rumos, que incluem a Espiritualidade, o Misticismo e a Magia, mas essas temáticas tem se tornado mais secundárias. O corpo físico e os relacionamentos estão chegando à “parte principal do palco”.

Após a última postagem do “Time passes, things change”,  li ao menos um livro do Robert Anton Wilson, o: “A Ascensão de Prometeu” – que tem Prefácio escrito por Israel Regardie.

Time passes, things change...

Saturday, June 28, 2014

Human in Chains (Revisão e Adição de Segundo Comentário)

"Do you feel your head is full of thunder?
Questions never end?
Empty nights alone?
No wonder
it all cames back again"

- The Sisters of Mercy, "Under The Gun"

Agora ouvindo um especial da Alvorada das bandas "Echo & Bunnymen" e "Tears for Fears", sendo a primeira música "Human in Chains", já estava me preparando antes para escrever novamente aqui, pensando no que iria falar e acho que a música deu "cliq" do melhor a dizer.
O nome do blog foi escolhido pela idéias contidas no mito de Prometeu e da música "Alice" da banda "The Sisters of Mercy".
Bom, o mito de Prometeu, resumindo está que ele rouba o fogo sagrado dos deuses e o trás aos humanos, sendo condenado por Zeus à ter o fígado eternamente devorado por uma águia (ou em algumas histórias por um abutre).
Para quem quiser saber mais é só olhar na página: http://www.pantheon.org/articles/p/prometheus.html.*
Depois caso alguém queira posso traduzir a página sobre Prometeu.
Posteriormente essa mitologia da Grécia Antiga reaparece em diversos lugares como drama "Prometeu Desacorrentado" (no original "Prometheus Unbound") de Percy Bisshe Shelley e, de sua esposa, Mary Shelley, a clássica obra "Frankstein ou O Prometeu Moderno" ("Frankstein or The Modern Prometheus") .
No caso de "Alice", do Sisters, acho que deve ser uma referência às obras de Lewis Carroll (Alice no País das Maravilhas e Alice Através do Espelho), já que estão estão na lista de "likes" do vocalista da banda no site oficial.
Terminadas as explicações básica, uma rápida "dissecação de referências", o tema que prentendo abordar é a estrutura que aparece em diversas histórias, contos de fadas e mitos, um arquetípo para os mais íntimos do assunto.
Os mitos em que irei utilizar como base são a queda do paraíso cristã e o de Prometeu.
Nos dois existe de forma metafóricamente a questão da busca de conhecimento e ao adquirí-lo, há uma queda, uma condenação à um sofrimento eterno.
Será que estamos confinados similarmente à esses mitos, acorrentados em um sofrimento eterno? Talvez essa seja uma das mais velhas questões humanas...
Contudo no mito de Prometeu ele consegue se livrar do pássaro que o devora, sendo que o estado de eternidade ao qual Zeus o condenou termina, mas até quando?

*Tentei entrar nessa página ontem e estava fora do ar.

Comentário I: Após reflexões, experiências e vivências, tento responder "estamos confinados similiarmente à esse mitos, acorrentados à um sofrimento eterno?" e "quando a condenação de Prometeu termina?". Com meditação, pela prática que tenho com esse método de desenvolvimento humano, percebo que podemos nos livrar das correntes do sofrimento, terminando aí "a condenação de Prometeu", mas talvez não para sempre, talvez o "sofrimeto eterno" exista, mas com momentos em que ele parece desaparecer. A pergunta que se segue está como: “Se posso ter momentos de libertação do sofrimento, até quando pode durar esses momentos?”

Comentário II: Dois anos após a publicação deste artigo revisado e com adição de comentário, publico-o com um segundo comentário: Após esses anos confirmo o que disse acima e a ideia do sofrimento eterno, parece cada vez mais frágil, ao menos com meditação. A condenação de Prometeu se tornou menos pesada e concreta, mais leve e abstrata, as "correntes" começaram a ficar mais finas e um fim dessa "eterna" prisão parece algo mais palpável. Os momentos de libertação do sofrimento tornam se mais frequentes e profundos.

Nota: Não estou afirmando que somente a meditação como prática isolada do desenvolvimento humano, facilita esse estado de libertação do sofrimento, pois paralelamente a meditação fiz outras práticas, mas como percebo o que foi dito acima com uma certa frequência após meditações, estou considerando essa prática como fundamental para esse processo.



Friday, June 20, 2014

Reflexões (Próprias) sobre Magia



1) Por que esta tradição te atrai?

Essa tradição me atrai, por lembrar a forma convencional e popular da figura do mago. Aquele velho, inteligente e sábio, com longa barba branca, falando em estranhas línguas, conhecedor de muitas áreas de conhecimento e leitor ávido. Aquele, que com rituais estranhos, mas maravilhosamente belos, complexos e incomuns, faz magia em grande estilo. Essa tradição seria a Magia Cerimonial, que tem como sua base a Cabala, sendo que essas duas tradições – Magia Cerimonial e Cabala - saíram da Magia Hermética.

2) O que fez olhá-la acima de todas as outras?

Estilo, beleza, tipo de estética, importância da leitura, do pensamento (Esfera Hod), complexidade do corpo teórico e acúmulo de conhecimento para a prática de Magia, assim como conhecimento de outras línguas “estranhas”, entre elas Enochiano e Hebraico. O tipo de estética remonta ao medieval, passando pelo estilo vitoriano (época em que a Hermetic Order of Golden Dawn esteve atuando).

3) Como e por que ele se encaixa em um ou mais dos quatro modelos?

De acordo com o livro* ele se encaixa nos quatro modelos - a Magia Hermética -, porém só consegui vê-las se encaixando em três: o Modelo Espírito (Elemento Fogo), Modelo Energia (Elemento Terra) e Modelo Psicológico (Elemento Água) – excetuando o quarto modelo, Modelo Cibernético (Elemento Ar).

Modelo Espírito: na Magia Hermética pode se trabalhar com diversas entidades como: 
Anjos, Arcanjos, demônios, Deuses e Deusas.

Modelo Energia: na Magia Hermética pode se trabalhar com a energia das Esferas, assim como das correspondência relativas às mesmas.

Modelo Psicológico: na Magia Hermética, temos a Árvore da Vida, que está como um mapa da consciência humana (psique humana) e os as entidades que se trabalha podem ser consideradas, partes internas do ser humanos, partes do seu psiquismo, assim como certas entidades, como Deuses e Deusas, podem ser visto como Arquétipos. Pela ideia que tenho somente recentemente – e não originalmente – surgiu a explicação pelo modelo psicológico para a Magia Hermética.

*”The Four Powers: Magical Practice for Beginners of all Ages”, escrito por Nicholas Graham (com Prefácio de Lupa)

Monday, June 16, 2014

Filmes Favoritos Assistidos – Versão 3

Nesta coluna do Blog “Alice Unbound”, postarei vídeos, que assisti e gostei, com links para assisti-los. Outros filmes, que assisti e gostei, mas sem links para assisti-los, continuarei colocando na coluna Lista de Filmes Favoritos.



- BBC História do Cérebro - Episódio 01 - Tudo Na Sua Mente (2000):   

   http://www.youtube.com/watch?v=uyOfmrDgi6Y 


- BBC História do Cérebro - Episódio 02 - No Calor do Momento (2000):
 

   http://www.youtube.com/watch?v=GHosHIVO0AU 

- BBC História do Cérebro - Episódio 04 - O Primeiro Entre Os Iguais  (2000): 

   https://www.youtube.com/watch?v=0X7EK3HHrcU

Sunday, June 08, 2014

Lista de Filmes Favoritos (Versão 10)

Olá! Como no Orkut não sobrou mais espaço na parte do perfil, "Filmes", resolvi passar para cá a lista de lá e acrescentar outros filmes.

- A Corrente do Bem
- A Feiticeira
- A Liga Extraordinária
- A Noiva Cadáver
- A Rainha dos Condenados
- A Bruxa de Blair (The Blair Witch´s Project)
- As Bruxas de Salém
- A Queda da Casa de Ursher
- A Vida de David Gayle
- Arquivo X (The X-Files)
- BBC - Egito - Episódio 6 - O Segredo dos Hieróglifos (Documentário)
- BBC - Mistérios da Mente - Episódio 1: Mecanismos da Inteligência
- BBC - Mistérios da Mente - Episódio 2: Construção da Personalidade
- BBC - Mistérios da Mente - Episódio 3: Relações Huamnas
- Cecil B. Demented
- Conexão Atlante (Documentário)
- Conversando com Deus
- Coração de Dragão
- Coração Valente
- Dogville
- Doutor Estranho (desenho animado)
- Drácula de Bram Stoker (Francis Coppola)
- Drácula (com Bela Lugosi)
- Entrevista com Vampiro (Roteirista: Anne Rice)
- Efeito Borboleta (I e II)
- Escola de Rock
- Excalibur
- Frankstein de Mary Shelley
- Gothic (Ken Russell)
- Groove
- I Still Workship Zeus (Documentário)
- Jovens Bruxas (The Craft)
- Ken Wilber Stops His Brain Waves (9min - Documentário)
- Kids
- Kundun
- Matrix (Toda a Trilogia)
- O Auto da Compadecida
- O Corvo de Brando Lee (O Corvo I)
- O Estranho Mundo de Jack
- O Leitor
- O Poder do Mito (DVD 1 - Documentário)
- O Ponto de Mutação (Mindwalk)
- O Senhor dos Anéis (Toda a Trilogia)
- Os 12 Macacos
- Os Rosacruzes (Documentário)
- Quem Somos Nós? Ed. Quantum (Disco 1 e 2 - Documentário)
- Rashomon
- Shall We Dance (2004, Versão Americana)
- Shrek (II e III)
- Sim, mas...
- Stardust: O Mistério da Estrela
- V de Vingança
- Viagens Alucinantes (Altered States)
- Waking Life